O globo terrestre representa um modelo tridimensional da Terra em formato esférico simplificado. É a forma de representação mais fiel da superfície terrestre, ainda que seja difícil manuseá-la.
Os mapas-múndi são representações planas da superfície terrestre e apresentam distorções variadas da realidade. A imagem abaixo mostra como diferentes sistemas de projeções transformam um objeto, no caso um rosto humano.

A transferência da superfície esférica da Terra para um plano só é possível por meio das projeções cartográficas.
Ao transferir a tridimensionalidade da superfície esférica da Terra para um plano, é normal que ocorram distorções em diversas partes do mapa. O sistema de projeções cartográficas visa diminuir essas distorções, ainda que não consiga eliminá-las por completo.
A escolha do que e de como representar é sempre uma opção ideológica. Cada projeção privilegia determinado aspecto, colocando certas regiões em evidência em detrimento de outras.
As distorções dos mapas podem ser facilmente percebidas na transição animada de mapas. Clique na imagem abaixo para acessar o recurso educacional.

 

Adriano Liziero
Blogueiro desde 1999 e hacker desde cedo, gosto de desmontar e descomplicar coisas. Voltei de Angola, onde vivi durante quatro anos, querendo ser piloto de avião e geógrafo. Estudei aviação e, mais tarde, ingressei na faculdade de Geografia da USP. Minha paixão por descomplicar coisas me levou também ao jornalismo. Há sete anos, trabalho fazendo games, vídeos e infográficos de geografia. Fundei o Geografia Visual para explicar o mundo de um jeito diferente e criativo.
Previous postO que é o Geografia Visual? Next post73% dos professores propõem atividades com uso da internet no país