Interface da última versão do software Flash, a CS5. Ilustração de Humberto Kehdy

Muitas pessoas já ouviram falar em “animações em Flash”, “jogos em Flash”, mas não têm ideia do que é essa tecnologia, que criou muitas possibilidades de interação na web.

O Flash é uma plataforma multimídia utilizada para adicionar animação, vídeo, interatividade, imagem estática, texto, foto, anúncio, jogo e, recentemente, se tornou também uma ferramenta para Aplicações de Internet Rica (“RIAs”).

O Flash foi desenvolvido por Jonathan Gay, na década de 1990, nos Estados Unidos. Este programa se originou a partir de seus antecessores: primeiro o “SmartSketch”, que criava desenhos vetoriais e logo depois o “Future Splash Animator”, que criava movimentos desses objetos vetorizados para a web.

A primeira versão do Flash surgiu em 1996, quando a empresa FutureWave, até então dona do “Future Splash Animator”, se uniu à Macromedia. Essa fusão resultou na primeira versão do programa “Flash 1.0″. Em 2005, a Adobe Systems compra a Macromedia e o programa passa a se chamar “Adobe Flash”.

Estima-se que 95% dos internautas tenham o plug-in do Flash instalado em seus computadores*. Ou seja, atualmente o Flash é indispensável para quem produz e quem consome esse tipo de conteúdo. O interessante é que todo esse conteúdo pode ser exibido em vários sistemas de computadores, celulares, smartphones, tablets, televisores e outros dispositivos eletrônicos.

No Brasil, não é diferente. O Flash é muito usado na produção de material para publicidade e entretenimento e, mais recentemente, na produção de material de ensino. Isso porque, com essa nova tecnologia, é possível produzir um material bem mais atrativo, dinâmico e que interage mais com os alunos, facilitando, assim, o aprendizado.