A guerra para abastecer o maior mercado de gado da África ocidental

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

6 de agosto de 2019

Foto: Florian Plaucheur

Esse é o maior mercado de gado da África ocidental:  o Agege Market, em Lagos, megalópole com 20 milhões de habitantes, na Nigéria.

Gosta do Geografia Visual?

Nossos posts são feitos à base de café e ciência geográfica. Doe um café pra gente e ajude a manter o site no ar com conteúdos didáticos gratuitos.


café
café duplo
café triplo
donut
Thank you very much !

Diariamente, 50 caminhões com gado chegam ao mercado tomado por esterco, sob um intenso calor. Dali, a carne segue em vans refrigeradas que abastecem o país mais populoso do continente, com 200 milhões de bocas para alimentar.

Foto: Florian Plaucheur

Boa parte desse gado é criada pelo quarto grupo terrorista mais mortal do mundo, os pastores da etnia fulani, um dos principais grupos étnicos do norte da Nigéria.

Com fuzis AK-47 nas costas, os fulani percorrem extensas áreas com o rebanho em busca de pasto e água. A partir de novembro, quando começa a estação seca, os pastores rumam para as planícies do centro, onde correm os rios Níger e Benue.

Nesse território, os fulani, que são muçulmanos, encontram os agricultores do sul, região predominantemente cristã. O conflito étnico e religioso ganha força com a expansão das terras agrícolas sobre as áreas tradicionais de pastoreio dos fulani.

Para agravar a situação, os fulani têm perdido terras por conta das mudanças climáticas, que secaram os pastos naturais com a expansão do Saara.

O maior deserto quente do mundo, o Saara, cresceu cerca de 10% no último século. Alterações naturais da temperatura do Atlântico e na circulação de ventos quentes explicam a maior parte do avanço do Saara. Contudo, as mudanças climáticas causadas por influência humana também influenciam a expansão do deserto rumo ao Sahel, ao sul, região de clima semiárido onde há campos usados como pasto pelos funali. Imagem: Nasa

A disputa por terras entre fazendeiros e pastores já produziu milhares de mortos e refugiados em diversas partes da Nigéria.

O governo prometeu criar reservas para os pastores, mas o rápido crescimento populacional da Nigéria, onde a população quadruplicou nos últimos 60 anos, promove a expansão das áreas urbanas e agrícolas, gerando mais batalhas com os pastores.

Baixe esse conteúdo por um valor simbólico e ajude a manter o Geografia Visual no ar.

Baixe o texto em arquivo editável do Word, com licença aberta para você usar e remixar o conteúdo. Com esse pequeno valor você apoia o meu trabalho e recebe por e-mail o link para baixar o texto. Clique no botão abaixo.

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

Estudei Geografia influenciado pela experiência de viver em Angola, país que despertou em mim a vontade de compreender o mundo. Meu gosto pela escrita também me levou ao jornalismo.
Trabalho no mercado editorial de didáticos, com foco em tecnologia educacional. Criei o Geografia Visual para explicar o mundo utilizando o poder didático das imagens.

Você também pode gostar

Fotografias

Hong Kong, uma das cidades mais verticalizadas do mundo

por Adriano Liziero

Por trás da fachada glamorosa dos arranha-céus, milhares de pessoas vivem em cubículos de 1,80 x 0,76 m.

Fotografias

Entenda os protestos dos coletes amarelos na França

por Adriano Liziero

Imposto sobre os combustíveis gerou revolta nas ruas de Paris.

Fotografias

Imagem de cultivo agrícola com técnica de terraceamento

por Curadoria de conteúdos

Drone captura bela imagem de cultivo agrícola com técnica de terraceamento, em Bali (Indonésia).