O mapa do McDonald’s no mundo e a rejeição da Bolívia ao fast-food

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

8 de agosto de 2016

Em 1940, a primeira lanchonete do McDonald’s foi aberta nos Estados Unidos. Hoje, 76 anos depois, a rede de fast-food possui mais de 36.000 restaurantes distribuídos em 119 países.

O país onde o McDonald’s faliu

A Bolívia é um caso atípico nessa rede de fast-food. O McDonald’s esteve no país durante 14 anos, mas viu suas oito lanchonetes falirem, uma a uma.

Ao contrário do que muitos vão pensar, as lojas não foram expulsas do país pelo presidente Evo Morales, mas sim pelo desinteresse da clientela e a preferência pela alimentação local.

Apesar de preços convidativos oferecidos pela rede e de sua inteligência e pesquisa de mercado, o McDonald’s não conseguiu convencer os bolivianos a comerem seus BigMacs, McNuggets ou McRibs.

A rejeição não é, necessariamente, com base no sabor ou no tipo de alimento, mas sim uma rejeição ao sistema fast-food. O tempo de preparo das refeições serve como um tipo de alerta para eles. Os bolivianos buscam refeições locais e querem saber se os alimentos foram preparados da maneira correta.

Com informações de Carta Maior, Bussiness Insider e McDonald’s.

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

Estudei Geografia influenciado pela experiência de viver em Angola, país que despertou em mim a vontade de compreender o mundo. Meu gosto pela escrita também me levou ao jornalismo.
Trabalho no mercado editorial de didáticos, com foco em tecnologia educacional. Há sete anos, fundei o Geografia Visual para explicar o mundo utilizando o poder didático das imagens.

Você também pode gostar

Vídeos

Sobrevoe um vulcão em erupção com um drone

por Adriano Liziero

Veja de perto a erupção do vulcão Bardarbunga, na Islândia.

Jogos e simuladores Vídeos

Os terremotos e a ilusão de terra firme

por Adriano Liziero

O chão balança levemente cerca de cinquenta mil vezes por ano, em diversos lugares do mundo.

Vídeos

GoPro em balão meteorológico faz imagens incríveis do Grand Canyon

por Adriano Liziero

Imagens só foram encontradas dois anos após o experimento.