O povo Munduruku, que soma cerca de 12.000 pessoas, resiste contra a construção de um complexo de barragens na bacia do Tapajós.
De acordo com o Instituto Socioambiental, “a população munduruku concentra-se majoritariamente na Terra Indígena de mesmo nome, com a maioria das aldeias localizadas no rio Cururu, afluente do Tapajós.”
Desde que o governo federal anunciou a construção da primeira hidrelétrica na região, ainda em 1989, os mundukuru lutam contra a sua extinção, uma vez que o seu território tradicional será alagado.

Essa história de luta desse povo indígena é contada no documentário “Índos Munduruku: Tecendo a Resistência. No filme, o modo de vida dos indígenas é retratado em meio às suas falas contrárias ao projeto que se impõe sobre a sua sobrevivência.

"Índios Munduruku: Tecendo a Resistência" [Completo] from MiráPorã on Vimeo.

A luta dos Munduruku também está sendo contada em quadrinhos. Criada pelo Greenpeace, a HQ “O jabuti resiste” é uma foma de dar visibilidade à sobrevivência de um povo que não tem sido ouvido pelos agentes envolvidos na construção do complexo hidrelétrico.

 

Adriano Liziero
Blogueiro desde 1999 e hacker desde cedo, gosto de desmontar e descomplicar coisas. Voltei de Angola, onde vivi durante quatro anos, querendo ser piloto de avião e geógrafo. Estudei aviação e, mais tarde, ingressei na faculdade de Geografia da USP. Minha paixão por descomplicar coisas me levou também ao jornalismo. Há sete anos, trabalho fazendo games, vídeos e infográficos de geografia. Fundei o Geografia Visual para explicar o mundo de um jeito diferente e criativo.