Gigantismo dos navios e globalização

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

19 de novembro de 2018

Os navios cargueiros estão ficando cada vez maiores.

Num mundo globalizado, onde cerca de 90% do comércio internacional é feito por transporte marítimo, levar mais carga em um mesmo navio é uma forma de reduzir o valor do frete e, com isso, aumentar o lucro.

O maior navio do mundo tem 20 andares de altura e pode transportar mais de 18 mil contêineres. Porém, quanto maior o navio, mais fundo deve ser o leito próximo ao porto.

Clique e retire as propagandas

A única maneira de manter o Geografia Visual no ar é com a pequena verba de publicidade. Doe um cafezinho e me ajude a manter o blog sem tanta propaganda. Você pode doar uma só vez ou contribuir mensalmente. Obrigado 🙂


café
café duplo
café triplo
donut
Thank you very much !

O porto de Santos, por exemplo, possui uma profundidade que permite operar navios com até 14 mil contêineres.

O assoreamento do leito portuário é causado pela retirada da mata ciliar formada pelos manguezais. Ao dragar os sedimentos que se acumulam no fundo, há alterações substanciais na hidrodinâmica do local, podendo causar problemas, como o aumento da força das ondas e das ressacas, a perda de áreas de praia e a erosão junto às infraestruturas urbanas.

📸 Ty Poland.


Gostou desse conteúdo?

Esse post foi criado à base de café e ciência geográfica. Doe um café e ajude a manter o site no ar com conteúdos didáticos gratuitos.


café
café duplo
café triplo
donut
Thank you very much !
Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

Estudei Geografia influenciado pela experiência de viver em Angola, país que despertou em mim a vontade de compreender o mundo. Meu gosto pela escrita também me levou ao jornalismo.
Trabalho no mercado editorial de didáticos, com foco em tecnologia educacional. Criei o Geografia Visual para explicar o mundo utilizando o poder didático das imagens.

Você também pode gostar

Fotografias

Maior confinamento de gado bovino do mundo

por Adriano Liziero

Conheça o sistema de pecuária intensiva nos EUA.

Fotografias

Como os furacões se formam?

por Adriano Liziero

Furacão Florence (2018), visto da Estação Espacial Internacional.

Fotografias

Imagens mostram tremor no México em dois momentos da história

por Curadoria de conteúdos

Há 32 anos, em 19 de setembro de 1985, a Cidade do México viveu o seu pior terremoto, que matou pelo menos dez mil pessoas (foto).