Você sabia que a urbanização tem acabado com a areia do mundo?

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

4 de maio de 2019

A imagem mostra uma mina de areia em pedreira, no Canadá. Crédito: Alainq.

Parece piada, mas o mundo enfrenta falta de AREIA! Isso porque esse recurso é um ingrediente fundamental para o concreto, utilizado na construção civil. Com a crescente urbanização mundial, a areia e o cascalho se tornaram os recursos naturais mais extraídos do mundo, superando, em peso, os combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão mineral.

À primeira vista, a areia parece ser abundante na natureza, dada a imensidão dos desertos arenosos e das praias. No entanto, falta areia até mesmo em Dubai, cidade situada em meio ao deserto da Arábia, nos Emirados Árabes Unidos. Isso ocorre porque a areia do deserto não é apropriada para a construção civil, por ser muito fina. Com isso, Dubai precisou importar areia da Austrália para construir seus enormes arranha-céus.

A areia de pedreira, como a das fotos desse post, e a areia retirada do leio de rios são as mais comuns para uso na construção civil. A primeira, no entanto, está se esgotando, fazendo com que a mineração ocorra em rios, onde a extração do grão causa diversos problemas, como inundações e degradação dos ecossistemas.

Extrair areia do mar também pode não ser uma boa ideia, pois há severos impactos sobre os ecossistemas marinhos. Se a mineração for realizada perto da costa, pode haver retração da praia e impacto sobre as zonas costeiras.

Atualmente, 54% da população mundial vive em cidades, e as projeções da ONU apontam que esse percentual suba para 66% até 2050. Com isso, o consumo de areia para a construção civil tende a aumentar, gerando uma verdadeira guerra por areia. Nos últimos 25 anos, o preço médio da areia cresceu quase seis vezes, movimentando um mercado de US$ 70 bilhões.

Na China, país mais populoso do mundo cuja população tornou-se majoritariamente urbana a partir de 2012, o consumo de areia entre 2011 e 2013, durante o boom de construção civil no país, foi maior do que todo o consumo dos Estados Unidos durante o século 20.

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

Estudei Geografia influenciado pela experiência de viver em Angola, país que despertou em mim a vontade de compreender o mundo. Meu gosto pela escrita também me levou ao jornalismo.
Trabalho no mercado editorial de didáticos, com foco em tecnologia educacional. Criei o Geografia Visual para explicar o mundo utilizando o poder didático das imagens.

Você também pode gostar

Jogos e simuladores Vídeos

Os terremotos e a ilusão de terra firme

por Adriano Liziero

O chão balança levemente cerca de cinquenta mil vezes por ano, em diversos lugares do mundo.

Fotografias

Cemitério de navios

por Adriano Liziero

Você sabe para onde vai um navio que está velho demais para navegar, após 25 a 30 anos de vida útil? Infelizmente, para estaleiros localizados em países pobres.

Fotografias

Redutos de vegetação

por Adriano Liziero

Como explicar uma paisagem típica do semi-árido nas proximidades da cidade de São Paulo?