Alunos da USP mapeiam rotas alternativas para ajudar vítimas no Nepal

Adriano Rangel Liziero

Adriano Rangel Liziero

Editor | Geógrafo

2 de maio de 2015

Graças ao projeto de mapeamento colaborativo OpenStreetMap, que utiliza dados inseridos por utilizadores, pesquisadores da USP contribuem para o mapeamento de áreas afetadas pelo forte terremoto que atingiu o Nepal.

Os mapas auxiliam a logística de ajuda humanitária na cidade de Katmandu, a mais afetada pelos tremores. Os alunos, todos voluntários, traçam rotas e definem o melhor caminho levando em conta áreas danificadas pelo terremoto, como pontes caídas e ruas interditadas por escombros.

Veja a reportagem completa aqui.

Com informações do G1.

Adriano Rangel Liziero

Adriano Rangel Liziero

Editor | Geógrafo

Voltei de Angola, onde vivi durante quatro anos, querendo ser piloto de avião e geógrafo. Estudei aviação e, mais tarde, ingressei na faculdade de Geografia da USP.
Minha paixão por escrever sobre o mundo me levou também ao jornalismo. Moro em Santos (SP) e trabalho no mercado editorial, produzindo conteúdos didáticos e objetos educacionais digitais. Há sete anos, fundei o Geografia Visual para explicar o mundo de um jeito diferente e criativo.

Você também pode gostar

Mapas e gráficos

8 mapas que ajudam a entender o Oriente Médio

por Adriano Rangel Liziero

O Oriente Médio é uma das regiões mais conflituosas do mundo.

Mapas e gráficos

Mapa do consumo de carne no mundo

por Curadoria de conteúdos

No mundo, cada pessoa consome em média 40 kg por ano.