Desenhar diversas cidade do mundo, captando a sua essência e os seus ícones é um bom exercício de percepção da paisagem.
As ilustrações do designer Aldo Cruher, apelidadas de “Cosmópolis”, sintetizam de maneira gráfica diversas cidades ao redor do mundo.
Cada cidade é retratada para além das formas que caracterizam a paisagem, com cores e traços que remetem à cultura e aos elementos peculiares de cada espaço geográfico – que inclui não apenas as formas, mas também os conteúdos, a geografização das relações sociais.
Ao analisar atentamente cada ilustração, podemos refletir sobre os conceitos de espaço e paisagem, que são produtos da sociedade.
Para Milton Santos, paisagem é “tudo que nós vemos, o que nossa visão alcança” além de tudo que sentimos, ouvimos, em suma, tudo o que percebemos.
A percepção de cada um interfere diretamente na dimensão dessa paisagem, em como ela é compreendida. Cada indivíduo tem diferentes percepções de uma mesma realidade.
Desse modo, as ilustrações de Aldo Crusher dão pistas de uma percepção da paisagem, que pode ser alvo da interpretação geográfica para a busca do seus significados. Um belo exercício, não?

 

Adriano Liziero
Blogueiro desde 1999 e hacker desde cedo, gosto de desmontar e descomplicar coisas. Voltei de Angola, onde vivi durante quatro anos, querendo ser piloto de avião e geógrafo. Estudei aviação e, mais tarde, ingressei na faculdade de Geografia da USP. Minha paixão por descomplicar coisas me levou também ao jornalismo. Há sete anos, trabalho fazendo games, vídeos e infográficos de geografia. Fundei o Geografia Visual para explicar o mundo de um jeito diferente e criativo.