Alunos usam fanfic para criarem livro didático de geografia

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

27 de Janeiro de 2017

 

A falta de identificação dos alunos com os livros didáticos de geografia e a vontade de que os jovens fossem mais ativos no processo de aprendizagem eram duas preocupações do professor Allan da Silva, do Colégio Estadual Ribeiro de Avellar, em Paty do Alferes (RJ). Foi quando ele teve a ideia de incentivar os alunos a produzirem seus próprios livros paradidáticos, baseados nas suas experiências diárias. Nascia, assim, o projeto “Geo Fanfic”.

Fanfic (abreviação, em inglês, de ficção de fã) é uma narrativa ficcional, escrita e divulgada por fãs em blogs, sites e em outras plataformas, que parte da apropriação de personagens e enredos provenientes de produtos midiáticos como filmes, séries, quadrinhos, videogames, etc, com a finalidade de construir um universo paralelo ao original.

Com isso, fãs de um determinado livro, por exemplo, podem construir histórias paralelas utilizando os mesmos personagens e enredo do original. É comum que fãs de diversas obras utilizem o fanfic para reescrever partes da história ou até mesmo continuá-la.

O projeto Geo-Fanfic tem como objetivo reescrever os conteúdos de geografia, utilizando histórias criadas pelos próprios jovens. Em uma das narrativas, dois personagens do mundo dos quadrinhos (Homem de Ferro e Homem Aranha) conversam entre si após um longo tempo sem se ver.

No diálogo, o Homem Aranha conta que se mudou para o Brasil e reclama da migração pendular que passou a viver, entre o interior do Estado do Rio de Janeiro e Gothan City, a cidade dos super-heróis. Assim, o conteúdo de geografia é apresentado de forma natural, dentro da história criada pelos alunos.

Leia a reportagem do site Net Educação para saber como o projeto Geo-Fanfic foi desenvolvido.

Acesse o blog Geo-Fanfic para ler os conteúdos didáticos de geografia criados pelos alunos, utilizando a narrativa ficcional.

Com informações de Net Educação e Wikipedia.

Adriano Liziero

Adriano Liziero

Editor | Geógrafo

Estudei Geografia influenciado pela experiência de viver em Angola, país que despertou em mim a vontade de compreender o mundo. Meu gosto pela escrita também me levou ao jornalismo.
Trabalho no mercado editorial de didáticos, com foco em tecnologia educacional. Há sete anos, fundei o Geografia Visual para explicar o mundo utilizando o poder didático das imagens.

Você também pode gostar

Notícias

Redes sociais mapeiam desaparecidos após terremoto no Nepal

por Adriano Liziero

Para ajudar familiares e amigos a localizar pessoas nas áreas afetadas pelo tremor, Google, Facebook e Microsoft desenvolveram recursos e ações em suas redes sociais.

Notícias

É possível combinar as aulas presenciais com o ensino on-line?

por Adriano Liziero

Essa convergência entre real e virtual na educação recebe o nome de blended learning, ou ensino híbrido.