Como está a zona de exclusão de Fukushima 4 anos após o acidente nuclear?

Adriano Rangel Liziero

Adriano Rangel Liziero

Editor | Geógrafo

31 de maio de 2016

Em março de 2011, o Japão teve parte do seu território devastado por um terremoto de 8,9 graus na escala Richter seguido de uma tsunami que provocaram danos enormes na usina nuclear de Fukushima.

O fotógrafo polonês Arkadiusz Podniesinski resolveu viajar até a região e retratar a realidade do local após 4 anos do desastre.

A área contaminada por radiação se estende por cerca de 20 quilômetros em volta da usina, a chamada zona vermelha. Nessa área, aproximadamente 160 mil residentes foram obrigados a deixar os seus lares.

Nas imagens, vemos milhares de sacos repletos de solo contaminado, cenários que revelam o abandono da cidade e a vegetação reconquistando o lugar.

Em março de 2016, o acidente completou 5 anos.

Adriano Rangel Liziero

Adriano Rangel Liziero

Editor | Geógrafo

Voltei de Angola, onde vivi durante quatro anos, querendo ser piloto de avião e geógrafo. Estudei aviação e, mais tarde, ingressei na faculdade de Geografia da USP.
Minha paixão por escrever sobre o mundo me levou também ao jornalismo. Moro em Santos (SP) e trabalho no mercado editorial, produzindo conteúdos didáticos e objetos educacionais digitais. Há sete anos, fundei o Geografia Visual para explicar o mundo de um jeito diferente e criativo.

Você também pode gostar

Fotografias

Agricultura no espaço

por Curadoria de conteúdos

Astronautas da ISS comem pela primeira vez alface cultivada no espaço.

Fotografias

Poluição do ar na China fica descontrolada

por Adriano Rangel Liziero

Inverno faz chineses ligarem o aquecedor e causar poluição recorde.

Fotografias

Explore Machu Picchu em 360º

por Adriano Rangel Liziero

Cidade Inca, no Peru, é um dos locais mais visitados do mundo.